scientifyRESEARCH
research funding database

PeerRef: revisão por pares aberta e independente de revistas científicas

Share this post

PeerRef: journal-independent open peer review Elliott Lumb, PhD, founder and CEO of PeerRef. The PeerRef logo appears underneath this text and a picture of Elliott against a beige background is at the right.

Prefácio: No nosso mais recente artigo da série sobre empresas que usam inovação como apoio para investigadores, damos uma vista de olhos à plataforma PeerRef dedicada à revisão por pares aberta e independente de revistas científicas. Pedimos ao Elliott do PeerRef para partilhar connosco de que forma é que a revisão por pares está a mudar e descobrimos que o caminho a seguir é a revisão aberta por pares de manuscritos pré-impressos, que reconhece o trabalho de revisão e promove a sua partilha entre um conjunto mais inclusivo de investigadores. Através do PeerRef, a revisão e a discussão de manuscritos é exposta a todos, para que possam aprender à medida que a ciência é avaliada, analisada e melhorada!

Pode falar-nos um pouco sobre si e o que o levou a fundar a PeerRef?

Completei o meu doutorado em química medicinal na Monash University e na University of Nottingham em 2018. Tinha percebido que trabalhar num laboratório não era para mim, mas queria manter conexão com a academia, por isso candidatei-me a empregos no mercado editorial. Esta foi uma boa escolha, pois acho este mercado fascinante. Primeiro trabalhei na Frontiers, uma editora de acesso livre, onde conheci a Kate, cofundadora da scientifyRESEARCH. É um verdadeiro privilégio trabalhar na Frontiers, porque se estás a trabalhar numa editora ou numa start-up em grande crescimento, há sempre novos desafios e coisas novas para aprender. Liderei uma equipa de especialistas que ajudaram investigadores a criar coleções de artigos. Depois mudei-me para a equipa de Estratégia e Planeamento, onde procurei novas oportunidades e ajudei outras equipas a entender e melhorar os seus processos. Adoro resolver problemas e existem muitas oportunidades de inovação no mercado editorial. Assim, enquanto trabalhei na Frontiers, aprendi tudo o que podia sobre a indústria editorial e sobre os problemas que os investigadores enfrentam, para assim, poder construir a minha própria start-up.

A revisão por pares é uma parte crucial do processo editorial, mas os investigadores consideram-na cada vez mais frustrante; é tendenciosa e atrasa a investigação. No final de 2021, lancei o PeerRef para tornar a revisão por pares aberta, fornecer aos investigadores mais opções acerca da maneira em como as suas pesquisas são partilhadas e avaliadas, e também para eliminar a necessidade de revisões repetidas por pares em artigos sucessivos.

Já vi servidores de manuscritos como o bioRxiv, que têm uma coluna Transparent Review in Preprints (TRiP) onde mostra avaliações e discussões do PeerRef. Como funciona o PeerRef e a revisão por pares aberta?

PeerRef é uma plataforma de revisão por pares aberta e independente de revistas cientificas. Nós ajudamos investigadores a organizarem a revisão por pares dos seus manuscritos e a publicarem os relatórios de revisão. Um autor pode pedir uma revisão por pares do PeerRef. Após algumas verificações utilizamos ferramentas para identificar os juízes especialistas mais adequados. Estes juízes preenchem o nosso formulário de revisão por pares e nós publicamos as revisões na nossa plataforma. Também publicamos as respostas dos autores e dos juízes juntamente com as revisões, o que permite a todos compreenderem como o manuscrito foi alterado. O PeerRef não toma decisões editoriais como “aceitar” ou “rejeitar”, pelo que os juízes decidem se o manuscrito é academicamente sólido ou se necessita de revisões.

No fim da revisão por pares, os autores podem decidir utilizar o pacote da sua pré-impressão e as suas revisões por pares como produto final, ou podem enviar o manuscrito e as revisões para uma revista científica. Os editores das publicações podem utilizar as revisões abertas do PeerRef para informar ou tomar decisões rápidas de edição. Organizamos a revisão por pares para investigação em qualquer plataforma de manuscritos, mas se um manuscrito for publicado no bioRxiv ou medRxiv, podemos publicar revisões juntamente com manuscritos utilizando o TRiP. Esta funcionalidade é ótima para os leitores, pois podem ver facilmente quais os manuscritos que têm revisões por pares.

Como é que a utilização deste processo com o PeerRef contribui para tornar a ciência mais aberta e diversa?

A PeerRef publica revisões por pares assinadas e atribui-lhes DOIs. Ao tornar a revisão por pares aberta, estamos a torná-la mais útil. Em 2022 foram publicados 5 milhões de artigos, o que significa que foram realizadas cerca de 100 milhões de horas de revisão por pares. Trata-se de uma enorme quantidade de trabalho académico que é do domínio público. Essas revisões poderiam ser usadas para fornecer mais contexto aos artigos de pesquisa, usadas para treinar juízes e ser usadas na avaliação da pesquisa. Na PeerRef, permitimos tudo isto.

É relatado que 10% dos revisores fazem 50% da revisão global por pares. Ao mesmo tempo, sabemos que os investigadores de países com médios e baixos rendimentos e os que se encontram em início de carreira não são frequentemente solicitados a contribuir para a revisão por pares. Isto pode dever-se ao facto de os editores das revistas utilizarem normalmente a sua rede de revisores de confiança. Uma vez que utilizamos uma abordagem que privilegia as ferramentas para obter juízes, podemos alargar o conjunto de juízes para incluir aqueles que são especialistas, mas que normalmente são deixados de fora do processo.

Para os investigadores que estão a terminar os seus manuscritos; existe algum campo ou área de investigação especifica para os quais o PeerRef seja particularmente adequado?

Na PeerRef, nós organizamos revisão por pares para todos os tipos de investigação desde que esteja publicado como manuscrito e tenha um DOI. Atualmente os investigadores que publicam manuscritos no bioRxiv e no medRxiv podem obter a melhor experiência com o PeerRef. Pois não só beneficiam da funcionalidade TRiP, mas para os investigadores que pretendem a publicação em revistas após a revisão por pares, temos também várias parcerias com editoras relacionadas com as ciências biomédicas e da vida. Estas editoras incluem a JMIR, a Partners in Digital Health e a GigaScience. Os editores das nossas revistas parceiras terão em consideração os relatórios de revisão por pares do PeerRef. Estas revistas, a JMIRx Med e a JMIRx Bio, são revistas de amplo alcance que podem publicar todos os tipos de investigação publicados no medRxiv e no bioRxiv.

Por outro lado, se eu for um investigador numa área de especialização em particular, qual é o beneficio de eu me inscrever como um revisor experiente na PeerRef?

Os revisores podem ter uma experiência muito melhor ao realizarem uma revisão por pares independente de revistas cientificas com plataformas como a PeerRef. É mais simples do que a revisão por pares com base em revistas científicas, pois o revisor não precisa de considerar o âmbito da revista, o prestígio ou outros requisitos. A investigação está no centro da avaliação, pelo que o revisor pode focar-se em avaliar o rigor e a legitimidade do trabalho, ainda que forneça um feedback construtivo

Eles também pode obter reconhecimento pelas suas contribuições de revisão por pares na PeerRef. Nós publicamos relatórios assinados de revisão por pares e atribuímos-lhes DOIs. Desta forma os revisores podem partilhar o seu trabalho e adicionar os seus CVs. Financiadores e instituições podem considerar a contribuição de um investigador para a revisão por pares nas propostas de financiamentos e nas decisões de promoção. A PeerRef também tem uma parceria com a Reviewer Credits, que permite aos investigadores acompanhar todas as suas contribuições para a revisão por pares e partilhá-las com outros.

Gostaria de partilhar alguma coisa sobre a visão em que está a trabalhar na PeerRef?

Podemos resolver vários problemas e frustrações com a revisão por pares, desvinculando-a das revistas científicas. Financiadores estão a começar a apoiar a revisão por pares de manuscritos independente de revistas científicas e os investigadores também se podem envolver. Eu encorajo todos a publicar manuscritos e a envolverem-se na revisão por pares dos mesmos, inscrevendo-se como juíz no PeerRef, solicitando a revisão por pares de manuscritos ou fazendo a publicação das suas revisões em plataformas como o PREreview. Ao longo da próxima década, veremos a revisão por pares independente de revistas científicas de manuscritos tornar-se a principal forma de avaliação das investigações. No PeerRef estamos a construir a plataforma que pode servir todas as comunidades de investigação.

Agradecimentos

Gostariamos de agradecer ao Elliott por partilhar a sua perspetiva connosco!

Would you like to be featured on our blog?

Get in touch with us!

phd student funding

We value your opinion

Complete our 1-min user survey and receive complimentary full access to our premium research funding database.

Sign-up for our monthly
research funding newsletter

you can unsubscribe at any time