scientifyRESEARCH
research funding database

Lidar com rejeições de bolsas: Como ir de múltiplas rejeições para o grande SIM

Share this post

Guest Author Perspective: Dealing with grant rejections by Titilope Oladiran

De acordo com a  Universidade de Dundee [1], a taxa média de sucesso para a maioria dos financiadores está entre os 10%-20% e todos os candidatos numa ou noutra altura, vão lidar com uma rejeição. Por isso é importante sabermos lidar com rejeições e continuarmos a submeter candidaturas.

Ao longo do último ano, lidei com várias rejeições de candidaturas (mais de 100). Esta é a razão pela qual sou capaz de identificar-me com a forma como os investigadores se sentem e com a experiência desagradável que passam quando os seus pedidos de bolsas são rejeitados.

A minha experiência ensinou-me uma lição muito valiosa, que é: tu não podes continuar a fazer a mesma coisa e esperar um resultado diferente. Isto significa que para tu ires de não receber bolsa nenhuma para receber bolsas, tens de melhorar a tua candidatura. E esta é a mensagem principal deste artigo; o que é que tu podes fazer para ires de receber NÃOs para receber grandes SIMs. 

Quando recebes uma rejeição de bolsa, tu experimentas várias emoções, tais como raiva, frustração, tristeza, entre outras. É normal sentir estas emoções e a melhor maneira de lidar com elas é aceitar a maneira como te sentes e falar com alguém acerca disso. Podes falar sobre isso com um amigo, colega, mentor ou parceiro. A rejeição de uma bolsa não tem nada a ver com a tua inteligência. Geralmente está relacionada com a adequação da tua proposta, com o número de candidatos qualificados ou a tua habilidade de preparar a proposta de forma explícita e detalhada.

Depois da rejeição, podes seguir estas etapas:

Responde de forma educada e elegante ao email de rejeição

‘Infelizmente, a sua candidatura à bolsa não foi aceite. Nós desejamos-lhe muita sorte.’

Geralmente, as pessoas não se lembram de responder aos emails quando estes são de rejeição, porque não têm o entusiasmo, ao contrário de um email de aceitação. No entanto, apesar dos teus sentimentos é sempre bom responder ao financiador com o intuito de atingir dois objetivos: agradecer e pedir feedback. Obter feedback sobre a candidatura ajudar-te-á a compreender por que razão a tua candidatura foi rejeitada e também identificar o que precisa de ser melhorado antes de apresentares outra candidatura.

Mantém o teu email simples, respeitoso e direto. Deves começar pelo agradecimento ao financiador pelo seu tempo e pela consideração da tua candidatura. Logo de seguida perguntas de forma educada por feedback, explicando de que forma o feedback te vai ajudar em futuras candidaturas. Podes também perguntar sobre a possibilidade de candidatura à mesma bolsa num futuro ciclo.

Aqui está um exemplo de email que tu podes enviar ao financiador:  

Cara/o Greater Foundation, 

Obrigada pelo email. Aprecio a consideração pelo meu projeto ‘’ para a Greater Foundation Grant 2023. 

No futuro, eu gostaria de tentar outra candidatura e gostava de receber o vosso feedback da minha candidatura. Estariam disponíveis para uma breve conversa sobre a minha candidatura e as áreas que preciso de fortalecer.

Mais uma vez, muito obrigada pelas oportunidades que oferecem aos cientistas e investigadores desta comunidade.

Com os melhores cumprimentos,

Nome do escritor.

Se possível, revê a candidatura vencedora

Para alguns pedidos de bolsa, tu podes aceder à candidatura do vencedor após a publicação dos resultados ou aceder aos comentários do financiador sobre a candidatura do vencedor. Também podes entrar em contacto com o candidato selecionado e perguntar se ele está disposto a partilhar uma parte da sua proposta. Se disponível aconselho que você reveja esses documentos para avaliar o que a pessoa fez que lhe deu destaque. Podes aprender ao fazer isso e aplicar os pontos fortes na tua futura candidatura.

Obtêm mais conhecimentos sobre a  preparação de documentos da candidatura à bolsa

Quanto mais aprendemos, melhor nos tornamos, certo? É aconselhável que obtenhas, de forma contínua, mais conhecimentos sobre as candidatura a bolsas e, mais importante, deves melhorar a tua proposta de investigação. As candidaturas são rejeitadas, na sua maioria, por causa da falta de planeamento do projeto para responder às questões de investigação. Às vezes, pode ser a pergunta da investigação que não está formulada corretamente. É através do adquirimento de conhecimentos e da revisão critica dos documentos da tua candidatura que sabes o que pode ser melhorado na próxima candidatura.

Certifica-te que cumpres todos os requisitos antes da submissão

Aconselho-te a direcionares o teu foco e energia para as bolsas em que cumpres todos os requisitos e não para aquelas em que tens um ou dois requisitos que não cumpres. Não há realmente nenhuma razão para te candidatares a uma bolsa que está concentrada numa localização específica, enquanto tu estás numa localização geográfica diferente.

Por último, lembra-te sempre que a rejeição não é sobre ti mas sobre a tua candidatura. Não deves deixar que as rejeições te definam como pessoa, senão vais começar a sentir-te incapaz quando na realidade és mais do que capaz. Só precisas de melhorar a tua candidatura para que se destaque. Por exemplo, em 2017 a US National Science Foundation (NSF) recebeu 49.415 propostas e apenas financiou menos de 25% do total de candidaturas. Isto significa que mais de 12 000 candidatos receberam cartas de rejeição. Mas isso não significa que as suas candidaturas eram más, mas sim que houve um processo de seleção competitivo.

Desta forma, para que a tua candidatura se destaque e seja a melhor para a seleção das bolsas, deves continuar a aperfeiçoar-te e a melhorar a tua candidatura. És esperto e inteligente e és capaz de o fazer! Para saberes mais sobre o que torna uma proposta forte, consulta algumas das entrevistas no nosso blogue com gestores de financiamento, por exemplo, com Jullienne Kay do American Institute for Yemeni Studies (AIYS) aqui: https://www.scientifyresearch.org/blog/american-institute-yemeni-studies-aiys-perspective-from-funder-jullienne-kay/.  

Eis uma lista de referência que podes adotar para avaliar os teus documentos de candidatura antes da apresentação:

  • Não esperes até ao fim do prazo para preparar os seus documentos.
  • Revê e edita os teus documentos para evitar erros de gramática, formatação e pontuação.
  • Verifica sempre se respondeste a todas as perguntas e se cumpres todos os requisitos da candidatura.
  • Pede uma revisão/segunda opinião aos teus colegas ou ao teu mentor.
  • Assegura-te de que a tua proposta de bolsa inclui todas as partes principais, como o resumo, a introdução, a declaração do problema, os objetivos, a metodologia, o orçamento, etc.
  • A tua proposta de investigação deve ser inovadora e mostrar claramente como o projeto proposto será realizado com êxito.

Referências

[1] https://www.dundee.ac.uk/guides/funding-application-unsuccessful 

 

Would you like to be featured on our blog?

Get in touch with us!

phd student funding

Sign-up for our monthly
research funding newsletter

you can unsubscribe at any time