scientifyRESEARCH
research funding database

Como redigir solicitações de financiamento de pesquisa bem-sucedidas – As 5 recomendações mais comuns

Share this post

Quando se trata de redigir pedidos de financiamento bem-sucedidos, parece que a Internet está cheia de dicas e conselhos. Além das postagens em blogs, a literatura científica revisada por pares também é uma fonte rica de informações. Com todas essas informações, como você decide o que é um bom conselho?

Ao pesquisar “Como redigir solicitações de financiamento de pesquisa bem-sucedidas”, me deparei com o artigo intitulado Recommendations for Writing Successful Grant Proposals, em português, Recomendações para redigir propostas de financiamento bem-sucedidas, escrito por Jennifer Wisdom, Halley Riley e Nelly Myers, publicado na Academic Medicine, que adotou uma abordagem científica rigorosa para o tópico sobre o que exatamente é necessário para redigir solicitações de subsídios bem-sucedidas.

Wisdom e seus coautores conduziram uma análise quantitativa e um resumo da literatura científica publicada sobre o tema da redação de pedidos de financiamento bem-sucedidos. Os autores identificaram mais de 1.000 resumos, dos quais 83 artigos foram selecionados para revisão aprofundada e 53 deles atenderam aos critérios gerais de inclusão. Como advertência, os autores observaram que os conselhos fornecidos nestes artigos não são necessariamente baseados em evidências, mas sim em anedotas e recomendações pessoais; porém, a força do estudo consiste na quantidade de vezes que a mesma recomendação é feita em cada um desses artigos, ou seja, o poder está nos números e quanto mais vezes diferentes autores oferecerem um determinado conselho, maior será a probabilidade de que esta recomendação será útil.

Então, quais são as recomendações para redigir propostas de financiamento bem-sucedidas? Estas recomendações, em ordem de frequência de aparecimento, são as seguintes:

1. “Pesquise e identifique as oportunidades de financiamento adequadas”

Embora existam milhares de financiadores públicos e privados, nem todos podem ser os mais adequados aos seus interesses de pesquisa e estágio de carreira. De acordo com mais de 60% dos autores nos 53 artigos escritos sobre pedidos bem-sucedidos de bolsas de investigação, a chave para o sucesso é reservar tempo para pesquisar o financiador, compreender os seus objetivos e missão, e a sua atual abordagem de financiamento. Não tem certeza se pode ser elegível para financiamento ou se sua área de estudo é de interesse do financiador? Por que não tomar a iniciativa de contactar diretamente o financiador para se apresentar e contar-lhe sobre a sua investigação?

Depois de decidir solicitar uma bolsa, vale a pena prestar muita atenção às instruções da solicitação de proposta (request for proposal ou RFP). Ser capaz de seguir as instruções pode não ser o fator decisivo para o êxito do seu pedido de subsídio, mas não ser capaz de seguir as instruções é provavelmente uma maneira segura de fazer com que seus pedidos de subsídio sejam rejeitados.

2. “Use componentes chave da proposta para persuadir os revisores da importância e viabilidade do projeto

Os estudos de pesquisa raramente são projetos que podem ser realizados isoladamente. Projetos de pesquisa bem-sucedidos provavelmente exigirão recursos substanciais além do financiamento de pesquisa ao qual você está se candidatando. Para que os doadores financiem o seu projeto, eles precisam saber que você pode cumprir o que promete, considerando o total de recursos disponíveis. Portanto, vão gostar de saber sobre seu ambiente de trabalho, se os recursos disponibilizados por sua instituição facilitam o sucesso de suas pesquisas. Os doadores também vão gostar de conhecer a equipe com a qual você trabalha, não apenas se suas habilidades são complementares, mas também como você trabalha com seus colaboradores.

Como o tempo é um recurso muito importante, um planejamento do estudo que inclua um cronograma claro para o início do estudo, coleta de dados, análise de dados e preparação do manuscrito é essencial para um pedido de financiamento bem-sucedido.

Os dados preliminares fornecem evidências de que o estudo proposto é viável e de interesse. Portanto, inclua na sua proposta quaisquer dados preliminares que possa ter e também qualquer documentação relativa à conformidade ética e regulamentar do seu estudo, mesmo que o financiador não os tenha solicitado explicitamente.

3. “Descreva as atividades propostas e sua importância de forma persuasiva, clara e concisa.”

Assim como a ciência do estudo é importante para um pedido de bolsa bem-sucedido, a forma como a informação é comunicada também o é. É pouco provável que as candidaturas com informações mal estruturadas e erros linguísticos sejam financiadas. Igualmente improváveis são aqueles pedidos cheios de jargões e siglas. Pergunte a si mesmo: se você tem uma tonelada de pedidos de financiamento para analisar, como poderia entrar na ciência se as frases à sua frente não fazem sentido?

4. “Procure o conselho dos colegas para ajudá-lo a desenvolver, esclarecer e revisar a proposta.”

Quando escrevemos qualquer coisa, inclusive propostas de financiamento de pesquisa, muitas vezes nos perdemos nas árvores e perdemos de vista a floresta. A maneira mais fácil de reencontrar o caminho é buscar opiniões. O feedback de mentores e colegas que já receberam financiamento dos mesmos financiadores, e daqueles que são revisores em painéis de subvenções semelhantes, é especialmente importante. Ao preparar sua proposta, considere reservar tempo suficiente para solicitar e receber feedback; afinal, seus colegas estão lhe fazendo um favor, respeite o tempo deles.

5. “Mantenha o desenho do estudo simples, lógico, viável e apropriado às questões de pesquisa.”

Mais de 50% dos artigos incluídos no estudo de Wisdom et al. sugerem que “o questionamento da pesquisa e os objetivos do estudo devem orientar os métodos propostos”, ou seja, que usar a ferramenta certa para o trabalho certo é importante para o sucesso da proposta de subvenção. Além de utilizar as ferramentas adequadas, os objetivos do estudo devem ser claros, concisos e viáveis dentro do prazo proposto.


Nas últimas décadas, a crescente pressão económica levou à redução do apoio à pesquisa em muitos países, e a situação ficou ainda mais agravada devido à pandemia do COVID. No entanto, isto não significa que candidatar-se a financiamento seja um exercício fútil, mas sim que pode ser ainda mais importante, como recomenda a maioria dos artigos do estudo de Wisdom et al., identificar financiadores apropriados que correspondam às suas necessidades de investigação. Também pode valer a pena expandir os seus horizontes e explorar financiadores que não tenha contactado anteriormente, especialmente porque muitos financiadores também procuram experiências multidisciplinares para fortalecer a sua carteira de financiamento em projetos de pesquisa.

O escritório de pesquisas ou a biblioteca da sua universidade provavelmente assina bancos de dados de financiamento de pesquisa; embora nem todos forneçam informações sobre os requisitos, que podem ser usados como filtros para encontrar as bolsas certas para você, eles são, no entanto, um ponto de partida útil. A sua comunidade científica também pode fornecer-lhe acesso a oportunidades de bolsas selecionadas, adaptadas à sua área temática e às suas necessidades específicas.

Para pesquisadores baseados nos Estados Unidos, grants.gov é o banco de dados central para todos os financiamentos federais, incluindo financiamento dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH). Para investigadores baseados na Europa, todas as oportunidades de financiamento da UE podem ser encontradas em EU Funding and Tender opportunities portal, o portal de oportunidades de financiamento e concursos da UE. Para financiamento de investigação no Reino Unido, UK Research and Innovation´s funding database, a base de bados de financiamento de Pesquisa e Inovação do Reino Unido inclui todas as oportunidades de financiamento dos conselhos de investigação do Reino Unido. Embora muitos financiadores nacionais de investigação financiem apenas investigação realizada nos seus próprios países, muitos também financiam projetos internacionais (ver oportunidades de bolsa para investigadores no mundo). Isto aplica-se especialmente aos financiadores cujos requisitos estão relacionados com doenças específicas – afinal, as doenças não respeitam fronteiras e os talentos da investigação podem ser encontrados em todos os cantos do mundo.

Esteja você buscando bolsa de pós-doutorado ou financiamento inicial para pesquisa, agora, mais do que nunca, talvez seja necessário ampliar seu radar de financiamento. Por que não se inscrever para receber um alerta personalizado de bolsas para ficar por dentro das oportunidades de financiamento e maximizar suas chances de sucesso em sua próxima solicitação de subsídio?

Referência:

Wisdom, J. P., Riley, H., and Myers, N. Recommendations for Writing Successful Grant Proposals: An Information Synthesis. Academic Medicine, 2015, Vol 90 (12), 1720-1725.

Related content

Would you like to be featured on our blog?

Get in touch with us!

phd student funding

Sign-up for our monthly
research funding newsletter

you can unsubscribe at any time