scientifyRESEARCH
research funding database

Top 7 razões para te candidatares a uma bolsa de financiamento para a tua formação pós-doutoral

Share this post

Top 7 reasons to have your own postdoc funding

Para aqueles que se dedicam a investigações académicas, pode parecer evidente que a candidatura à tua primeira bolsa tem de ser feita o mais rapidamente possível. No entanto, por diversas razões, muitos alunos de doutoramento não conseguem candidatar-se a bolsas, e de repente, a formatura está ao virar da esquina e tu estás a esforçar-te para encontrar uma vaga de pós-doutoramento para continuares a tua formação.

Bem, detesto parecer uma mãe a falar, mas nunca é demais enfatizar estes diversos benefícios de ter o teu próprio financiamento de investigação. Observemos as 7 principais razões pelas quais tu deves despender tempo, energia e arriscar ser rejeitado, para te candidatares ao teu próprio financiamento para uma bolsa de pós-doutoramento.

1. Aprimora as tuas habilidades de comunicação

Quando se é cientista, ter ideias brilhantes em mente e resultados incríveis em papel, não é suficiente. Tu deves partilhá-las com o mundo. Afinal, gostes ou não, a tua carreira depende da tua capacidade de contar a história da tua investigação. Já para não falar que, ao colocar as tuas ideias em papel consegues estruturar as ideias e, através desta ginástica mental, podes examiná-las de outra perspetiva e evoluir como cientista. Por fim, como Einstein disse, “se não consegues explicá-lo de forma simples, então não o entendes suficientemente bem”. Por isso, começa a praticar a capacidade de explicar a ciência!

2. Historial de financiamento

Provavelmente, já o experienciaste, tendemos a julgar o livro pela capa. A nível académico, isso significa que se alguém disser que frequentou Harvard e recebeu a bolsa de financiamento NIH, tu provavelmente  pensas logo que eles são inteligentes. No que diz respeito às carreiras de investigação, muitos supervisores e empregadores universitários solicitam informações sobre o teu historial de financiamento. Se isto é correto ou não é discutível, mas uma coisa é certa, duvido que te penalizem por teres demasiados financiamentos.

3. Escolhe o teu próprio laboratório

Vários Investigadores Principais (IP) dispõem de financiamento de investigação que lhes permitem empregar pós-doutorados. Mesmo que um IP queira trabalhar contigo, se ele/ela é capaz de o fazer depende da disponibilidade de financiamento e de quando os outros pós-doutorados no laboratório concluem a sua formação. No entanto, se tu tiveres o teu financiamento, a situação torna-se muito mais flexível. Não só torna a tua candidatura mais favorável, como também tu, provavelmente, podes começar quando quiseres, ao invés de quando houver uma vaga disponível para pós-doutorado. Se o teu financiador for flexível, tu podes literalmente fazer e ir onde quiseres e escolher onde e com quem gostarias de trabalhar. Isto não soa maravilhoso?

4. Liberdade Académica

Quando tu tens o teu próprio financiamento, tens muito mais espaço para a tua curiosidade intelectual e abordar os grandes mistérios da ciência aos quais gostarias de responder. Claro, manter em mente que tu deves cumprir as tuas obrigações da bolsa e que, tu provavelmente não devias aceitar uma bolsa de um financiador de investigação sobre o cancro para perseguir os teus sonhos de escrever o próximo grande romance americano.

5. Independência e mobilidade

Os conceitos de independência e mobilidade estão ligados de uma forma próxima à liberdade académica. Embora ninguém deva entrar numa relação de trabalho preparando-se para o seu fracasso, é inevitável que, mesmo com as melhores intenções de ambas as partes, por vezes não obtenhas um bom resultado. Se e quando isso acontecer, podes sempre afastar-te em vez de permanecer num ambiente que pode ser tóxico para ti.

6. O fracasso é a mãe do sucesso

Por vezes, o medo do fracasso é a razão para não fazermos algo. As pessoas mais bem-sucedidas provavelmente enfrentaram alguns fracassos ao longo do caminho, e essas experiências fizeram deles quem são hoje. O mesmo se aplica quando se trata de obter financiamento para bolsas: o fracasso é muitas vezes o precursor do sucesso. Portanto, se não alcançares sucesso à primeira tentativa, reserva um tempo para refletir sobre o que poderia ter corrido mal e como podes melhorar até seres recompensado com a tua primeira bolsa.

7. Torna-te num adulto académico

Ter o teu próprio financiamento torna-te, literalmente, um adulto. Embora a validação externa não seja o objetivo da ciência e da investigação, o facto de um financiador de investigação te reconhecer a ti e à tua proposta significa muito. Se outros veem o teu potencial, porque não aceitar o reconhecimento e desfrutar do seu sucesso!

Espero que estas 7 razões sejam mais do que suficientes para te entusiasmarem a candidatares-te à tua primeira bolsa de investigação! Podes estar a perguntar-te se encontras bolsas disponíveis e se preenches os critérios básicos de qualificação. Aqui está a secção do guia de bolsas do scientifyRESEARCH, dedicada ao financiamento pós-doutoramento.

Would you like to be featured on our blog?

Get in touch with us!

phd student funding

We value your opinion

Complete our 1-min user survey and receive complimentary full access to our premium research funding database.

Sign-up for our monthly
research funding newsletter

you can unsubscribe at any time